Notícias

Governo do Paraná permite funcionamento de igrejas com até 50% da capacidade


Brasil Net

Protocolos de prevenção como distanciamento social e uso de máscaras devem ser mantidos

Foto: Divulgação
Missas e cultos poderão ser realizados com distanciamento entre as cadeiras

Uma nova resolução da Secretaria de Estado da Saúde (SESA) permite o funcionamento de igrejas e templos religiosos no Paraná com até 50% da lotação máxima . O protocolo foi publicado pouco depois do decreto estadual com medidas menos restritivas.

Conforme o governo, a ampliação da quantidade de público ocorre em função da redução do número de casos e ocupação dos leitos hospitalares exclusivos para a Covid-19 no estado.

Desde o início da pandemia, 1.367.772 de paranaenses foram contaminados pelo novo coronavírus, sendo que 34.884 morreram por complicações da doença, conforme a secretaria.

O levantamento aponta que, na sexta-feira (30), 59% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos reservados para tratamento da doença no Sistema Único de Saúde (SUS) estavam ocupados. A taxa de recuperação da Covid-19 no Paraná é de 75%, conforme a secretaria.

A resolução determina que os locais devem manter os protocolos de prevenção como distanciamento social, uso de máscaras, lavagem das mãos, uso de álcool gel 70% e incentivar a vacinação.

O documento, que conta com 35 artigos, também estipula que no espaço destinado ao público deverá ser observado o afastamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas.

Os espaços também devem disponibilizar cadeiras e bancos de uso individualizado, com quantidade compatível ao número de máximo de participantes autorizados. No caso do uso de bancos coletivos, o móvel precisará ser reorganizado e demarcado, de forma a garantir que as pessoas mantenham o afastamento mínimo.

Mesmo com a liberação de quantidade de público maior, a resolução da Secretaria da Saúde recomenda que os líderes religiosos deem prioridade para as celebrações virtuais e sugere que idosos e pessoas que fazem parte de grupo de risco, como hipertensos, diabéticos e gestantes, acompanhem as celebrações pelo rádio, televisão ou pela internet.

A resolução também libera a abertura de espaços destinados à recreação de crianças e de educação religiosa infantil, desde que todas as medidas de prevenção para evitar a contaminação pelo novo coronavírus sejam adotadas.

Ainda segundo a normativa, as celebrações religiosas precisam evitar práticas de aproximação entre as pessoas e outras formas de contato físico, como dar as mãos, beijos, abraços, apertos de mãos, entre outros.

Os elementos de ritos religiosos também devem ser entregues na mão do fiel - e não na boca. Os templos e espaços devem dar condições para que as pessoas higienizem as mãos com álcool 70%.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações do G1 Paraná